Cinco hábitos mindfulness encontrados em pessoas bem-sucedidas

A professora Melody Wilding, reconhecida por seus estudos sobre comportamento humano no Hunter College, em post para a Inc. Magazine, mostra que o mindfulness vai além da meditação e pode ser muito útil para você construir uma carreira de sucesso.

A vida é cheia de reviravoltas imprevisíveis. Os descuidados, ao piscarem os olhos, podem abri-los e perceberem estar submetidos a uma realidade que nunca quiseram. Priorizar o que realmente importa é crucial para o bem-estar. Algumas pessoas conseguem passar por desafios sem desmoronar, não sendo vitimadas pelo estresse, mas a missão não é fácil, o que leva os observadores a perguntarem: ‘’como? ’’. Um grande corpo de pesquisadores diz que o mindfulness é a resposta.

Segundo a Mayo Clinic, responsável por pesquisas médico-hospitalares, o termo em inglês significa ‘’o ato de estar intensamente consciente do que você está sentindo a cada momento. Sem interrupções ou julgamentos’’. A autorregulação da consciência teria papel importante para dominar os aspectos mentais de um indivíduo, servindo como arma para lutar por uma carreira bem-sucedida e uma vida equilibrada.

Muitas pessoas assumem que para alcançar a atenção plena o único caminho possível seria passar horas a fio sentados com as pernas cruzadas, em meditação. Mas elas enganam-se. A professora Melody Wilding nos conta que existem múltiplas técnicas para desenvolverem o foco e a produtividade. Técnicas como: a respiração focada, exercícios de autocompaixão, e treinamento continuo para ser mentalmente consciente. Segundo ela, oitenta por cento das pessoas bem-sucedidas praticam o mindfulness diariamente.

Veja cinco práticas que podem ajudá-lo a lidar com o estresse de maneira mais eficaz, aumentando assim a sua produtividade.

1. Não fique focado nas emoções.

Quando surgem emoções desagradáveis, muitas vezes somos rápidos em responder racionalizando, ou culpando os outros. Pessoas conscientes não reagem a sentimentos fugazes, e quando reagem é de maneira calma e controlada. É necessário reconhecer as emoções e buscar maneiras compassivas e respeitosas de seguir com elas.

2. Preste atenção nos comportamentos repetitivos.

Dos 60 a 70 mil pensamentos que temos todos os dias, estimativas sugerem que 98% deles são iguais. As pessoas conscientes procuram pensamentos exagerados, irracionais ou irrealistas que possam causar-lhes preocupações indevidas. Escolha uma conversa interna construtiva sobre a vítima do seu crítico interior.

3. Seja curioso e faça perguntas!

Pessoas conscientes são ouvintes empáticos e especializados. Fazem perguntas abertas para incentivar a vulnerabilidade e, ao fazer isso, muitas vezes criam segurança psicológica em suas equipes. A autorreflexão é um hábito central da atenção plena, que ajuda você a se sintonizar com o que está indo bem no momento presente, para que você possa praticar apreciação e gratidão.

4. Abrace a imperfeição (em si mesmos e nos outros).

O perfeccionismo é um assassino da felicidade. Pessoas conscientes entendem que buscar um padrão incrivelmente alto só levará ao desapontamento.

 

5. Pratique o autocuidado preventivo.

Todos os dias, fazemos cerca de 35.000 decisões, desde o que vestir até como direcionar a direção estratégica da empresa. Pessoas conscientes gerenciam seus recursos de atenção. Eles monitoram seu estado interno para observar sinais de esgotamento. Reabasteça suas reservas mentais e emocionais antes dos ataques de burnout.

Post anterior
Como a insegurança econômica afeta a inovação
Próximo post
Riscos e recompensas da transformação ágil
Menu